Skip to Content

III FOREJA - RELATÓRIO SÍNTESE

FÓRUM REGIONAL DO SERTÃO DO MOXOTÓ-IPANEMA/ARCOVERDE

Arcoverde, 09 de junho de 2006

Realizou-se no mês de maio de 2006, na sede da Gerência Regional de Educação uma reunião com representantes de EJA dos 16 municípios jurisdicionados a GERE/Arcoverde. Na ocasião foi rediscutido o objetivo da formação do Grupo Gestor e proposta a programação para realização do III FOREJA- FÓRUM REGIONAL DE EJA. Após discussão com os coordenadores municipais de EJA, ficou acordada a seguinte programação: · Realização do Fórum no município de Buique como forma de fortalecer as discussões em outros municípios e divulgar as políticas públicas de EJA como compromisso de todos; · Solicitação a SEDUC e ao Centro Paulo Freire de palestrantes para o dia do evento; · Seleção de 02 experiências no município e apresentar no dia do fórum, para concorrer a 02 vagas para e Fórum Estadual; · Escolha dos delegados para participar do Fórum Estadual; · Captação de recursos com as entidades participantes para custear as despesas com material logístico, alimentação e transporte para os participantes. A data escolhida em comum acordo foi o dia 09 de junho, no horário das 08 às 16 horas. O referido evento realizou-se no Centro Pastoral, contando com um total de 180 participantes, entre elas, alunos, professores de EJA, secretários de educação, SESC LÊR – Buique, Fundação Terra-Arcoverde, GERE/Arcoverde, representantes das associações de moradores de Buique e representante da CUT de Garanhuns. A Secretária Municipal de Educação fez a abertura com uma reflexão sobre a importância de refletir sobre Políticas Públicas em EJA nos municípios, em seguida houve uma apresentação cultural (poesia declamada por um professor de EJA; poema de Paulo Freire pela coordenadora cultural do SESC LÊR-Buique e uma dança com alunas das escolas que oferecem EJA.) A representante do Grupo Gestor (Elma dos Santos Rodrigues) fez a abertura oficial saudando todos os participantes e reforçando a importância do momento para todos os participantes. Após intervalo para o lanche foi proferida as seguintes palestras: Retrospectiva dos Fóruns de EJA (Edson de Oliveira Lima – SEDUC); Políticas Públicas para EJA e Financiamento (Nelino Azevedo – Centro Paulo Freire) Políticas Públicas de Educação especial para EJA (Ivana Carla Soares Pereira -GERE/Arcoverde) e Políticas Públicas de Educação Indígena para EJA (Elma Rodrigues: Grupo Gestor – Substituíndo: Jandy Feitosa – SEDUC). Dando prosseguimento, foi aberto debate com o grupo. No segundo momento, após intervalo para o almoço, foi feito um trabalho em grupo por município, onde os mesmos detectaram dificuldades, avanços e propostas para EJA. Após socialização (seguida de discussão) foi apresentada a experiência exitosa dos município de Venturosa, ficando o mesmo para encaminhar para GERE a sua sistematização e posterior apresentação no Fórum Estadual. Ao final, o grupo escolheu os 10 delegados para participar do Fórum Estadual, os municípios Escolhidos foram: · Arcoverde – Rede Municipal · Buique – Rede Municipal · Venturosa – Rede Municipal · Pedra – Rede Municipal · Tupanatinga – Rede Municipal · Alagoina – Rede Municipal · Ibimirim – Rede Municipal · Poção – Rede Municipal · Sanharó – Rede Municipal · Arcoverde – Rede Estadual. Representantes do Grupo Gestor no estado: Elma dos Santos Rodrigues (Rede Estadual) Marluce Lopes Pacheco (Rede Municipal)

SISTEMATIZAÇÃO DAS DISCUSSÕES DE TODOS OS MUNICÍPIOS

DIFICULDADES ENCONTRADAS EM EJA: · Alto índice de evasão; falta de compromisso de alguns profissionais; falta de espaço físico no espaço urbano; permanência dos alunos na sala durante o horário da aula; baixa auto-estima; falta de interesse do aluno jovem; livros didáticos que não atendem aos interesses dos alunos; falta de perspectiva de vida de alguns; inconveniência do horário proposto pela escola; desenvolvimento de estratégias didáticas para dar conta das dificuldades detectadas, falta de recursos para dar assistência oftalmológica, distância dos alunos do local de funcionamento das escolas e infrequência dos alunos nas salas de aula. AVANÇOS DETECTADOS EM EJA: · Ampliação da oferta de EJA no espaço rural; oferta sistemática de formação continuada para os professores; aquisição de livros didáticos (alguns de qualidade) e material específico para EJA; métodos avaliativos; melhora no índice de alfabetização (alguns municípios); trabalho a partir de projetos; trabalhar a auto-estima dos alunos; melhoria do diálogo entre professor e aluno a partir das formações; acréscimo do quantitativo de alunos que procuram a escola; distribuição de merenda aos aluno s de EJA; sistematização de uma proposta de ensino direcionadas aos alunos de alfabetização (alguns municípios); melhora dos índices de evasão (alguns municípios); monitoramento das ações de EJA; capacitação por área de conhecimento para os professores e coordenadores municipais; melhora no índice de aprovação nas séries iniciais e aumento da oferta de EJA no espaço rural. PROPOSTAS PARA EJA: · Valorização da cultura regional; livros paradidaticos para todos os alunos; aulas de reforço; atendimento personalizado a alunos com dificuldades; acessibilidade para alunos deficientes; projetos interdisciplinares (profissionalizantes); implantação do ensino médio (alguns municípios); livros didáticos adequados a realidade do aluno; bolsa de incentivo para permanência do aluno; divulgação dos programas direcionados a EJA na mídia (com mais intensidade); desenvolvimento de projetos que visem formar alunos leitores com auxílio de livros de literatura; trabalhar na perspectiva de formar cidadãos críticos e conscientes de seu papel de agente transformador da sociedade (formação continuada sistemática) e estabelecer critérios para escolha dos profissionais que irão trabalhar com EJA.